Diário da criação do stand Leirmetal para a Ceramitec 2018
Diário da criação do stand Leirmetal para a Ceramitec 2018

Hoje, um stand é mais do que um espaço para exposição de produto. É a imagem de uma empresa, o seu cartão de visita, que vai influenciar a forma como o público apreende a marca. Quer se trate de uma feira nacional ou internacional, a fórmula é sempre a mesma: definir objetivos, avaliar as possibilidades e partir para a criação do espaço.
A Leirimetal pretendia deixar a sua marca na maior feira internacional para a indústria da cerâmica, a Ceramitec, em Munique, Alemanha. A imagem a passar teria que ser diferenciadora e transmitir inovação, capacidade de produção e confiança. Posto isto, seguimos à risca todos os passos do processo criativo e, depois de muita pesquisa, uma reunião de brainstorming interrompida aqui e ali, meia dúzia de esboços no caderno do designer, e mais outros tantos bitaites do resto da equipa, eis que surgiu a ideia para o stand: “Eh lá, isto vai ficar brutal! Ó Rute, faz aí uns 3D para ver se resulta.”.
Resultou, sem dúvida! Conseguimos passar a ideia que pretendíamos: elegância, rigor, inovação.
Estava tudo pronto para apresentar a proposta ao cliente, com quem já trabalhamos há uns bons 20 anos, mas que não deixa de nos exigir sempre mais e melhor. Seguimos para a Leirimetal com a convicção de que só poderíamos sair dali com um “Aprovado!” e, de facto, o cliente adorou, era aquela a imagem que queria passar em Munique!
Agora, com a validação do cliente, faltava a última parte, a da produção e montagem do stand. Tudo teria que ser rigorosamente produzido e nada podia falhar. Além disso, era preciso acompanhar de perto a montagem do stand, para que ficasse tal como o cliente tinha aprovado em maqueta. E ficou.
Resta acrescentar que, além do stand, também criámos e produzimos uma série de outras peças de comunicação e apoio para este stand, como um vídeo institucional, uma brochura, e inúmeros brindes exclusivos, que ajudam a enaltecer a marca Leirimetal.
Em suma, este foi um trabalho que nos deu um enorme gozo, desde a primeira reunião em que recebemos o briefing, até às três horas de voo de regresso a Portugal, que permitiram pôr o sono em dia, com a certeza de mais um trabalho bem feito!